Search
Close this search box.

Vítima relata ter sido agredida por neto em Getúlio Vargas

Diego Camargo

Diego Camargo

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1549363296983{margin-left: 15px !important;}”]

BRIGADA MILITAR – CRPO/PLANALTO

13° BPM/3ª CIA – GETÚLIO VARGAS/RS

 

SUMÁRIO DIÁRIO DO DIA 04/02/2019

GETÚLIO VARGAS

  • A guarnição de serviço foi solicitada a comparecer no Hospital São Roque, às 20h30, para atendimento de ocorrência, onde se encontrava uma vítima de agressão, que relatou ter sido agredida por seu neto. Realizado exame de corpo delito na vítima e encaminhada para a Delegacia de Polícia de Erechim para o registro da ocorrência.

 

EREBANGO

  • Em deslocamento pela avenida Ouro Verde a guarnição de serviço se deparou com um acidente de trânsito por volta das 22h30, onde o condutor de um veículo colidiu contra uma charrete que estava trafegando em sentido contrário. A colisão causou danos no veículo, a morte do cavalo e algumas lesões no condutor da charrete, sendo encaminhada a vítima para o pronto socorro, onde permaneceu em observação e confeccionados os documentos pertinentes a esta ocorrência.

 

ABORDAGENS

  • Nas últimas 24 horas foi feito o Policiamento Ostensivo e diversas abordagens de veículos e pessoas.

 

DICAS DE SEGURANÇA

Golpes:

Quando a oferta é demais, desconfie. Ninguém vai sair pela rua oferecendo dinheiro a troco de nada ou quase nada. A arma do estelionatário é o poder de convencimento, a persuasão. Abaixo, algumas dicas para ficar longe das tentativas de golpistas:

 

  • BILHETE PREMIADO: Caso apareça alguém com um bilhete de loteria premiado, desconfie. É um golpe. O golpista diz que está precisando de dinheiro de maneira rápida, e, com a ajuda de outras pessoas (também estelionatários), enganam a vítima, que por sua vez dá uma quantia em dinheiro e fica com o suposto bilhete, que de premiado não tem nada.

 

  • TORPEDO PREMIADO: A vítima recebe mensagens de celular informando que ganhou um prêmio. Ela entra em contato com o número e acaba colocando crédito para algum número de celular ou mesmo depositando dinheiro em determinada conta. Os estelionatários também utilizam nomes de programas de televisão para enganar as vítimas.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]