Search
Close this search box.

Vídeo: Motoboy é agredido por policiais durante abordagem em Balneário Camboriú

Diego Camargo

Diego Camargo

Um motoboy que voltava para casa na noite do último domingo (20) foi abordado por policiais militares e agredido em Balneário Camboriú. A moto que ele dirigia também acabou danificada.

Um dos policiais envolvidos na abordagem foi afastado do cargo, e segundo o tenente-coronel Daniel Nunes da Silva, comandante do 12° BPM (Batalhão de Polícia Militar) de Balneário Camboriú, ele deve passar por uma avaliação psicológica e “acompanhamento espiritual”. “Enquanto os demais permanecerão em suas funções”, afirma.

O motociclista, de 24 anos, afirma que voltava para casa após ter sido liberado mais cedo do trabalho, onde atua com entregas. Câmeras de segurança flagraram o momento da abordagem, e conforme as imagens é possível ver que ele ainda carregava a bolsa de entregas, que, segundo o rapaz, estava vazia.

Ele afirma que trafegava atrás da viatura da PM (Polícia Militar), e sinalizou para entrar na Rua 3.208. Foi quando um dos policiais que estava na viatura questionou se ele estava “louco”. O rapaz teria questionado o que havia feito de errado.

Quatro policiais descem do carro, conforme as imagens, apontando as armas para o motoboy. Um deles chuta a moto, que cai no chão, e o motociclista é colocado contra a parede.

O motoboy conta que ficou surpreso com a ação violenta. Ele afirma que teve a carteira jogada no chão, mas que seus documentos não foram analisados.

Logo em seguida, os policiais correm de volta para a viatura e vão embora. O motociclista fez um boletim de ocorrência. Segundo o tenente-coronel Nunes da Silva, a guarnição responsável pela abordagem é do PPT (Pelotão de Patrulhamento Tático) da companhia de Camboriú, subordinada ao 12° BPM.

O motivo da abordagem, a forma de atuação e a saída do local, segundo o comandante, deve ser apurado no inquérito. “O inquérito analisará a dinâmica do atendimento, podendo ao final concluir pelo arquivamento, indiciamento por crimes e/ou transgressões disciplinares”, afirma.

Veja o vídeo:

Fonte: ND Mais