Search
Close this search box.

Vazamento em caminhão pode ser a causa de incêndio em depósito de combustíveis em Chapecó

Taiana Camargo

Taiana Camargo

Um vazamento em um caminhão, com cerca de 60 mil litros de combustível, pode ter causado o incêndio em depósito de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O fogo, que formou uma fumaça tóxica no local, teve início na manhã de segunda-feira, 13. Equipes seguem no combate ao longo desta terça-feira, 14.

— Ele não começou nos tanques, mas sim começou fora. Foi em um caminhão, com mais ou menos 60 mil litros, que vazou esse combustível para dentro da bacia de contenção e com isso as válvulas de segurança foram todas comprometidas, fazendo com que todo o combustível vazasse, o que tornou praticamente impossível conter o incêndio nesses tanques — explica o Tenente-Coronel Parisotto.

Ele explica, ainda, que nas células atingidas ocorre a queima de cerca de 1,8 milhões de litros de combustível. O objetivo do trabalho, agora, é evitar que as chamas se espalhem para os outros tanques do complexo.

— Nas outras três células nós temos mais de 6,7 milhões de litros, ou seja, um risco muito maior. No total, são 13 milhões de litros na estrutura toda. A estratégia é garantir que esses tanques fiquem abaixo de 30ºC. O vento está variando muito. Tem hora que as chamas se direcionam para fora, hora pra cima. Nesse momento está soprando pra cima de um tanque de gasolina, que é um risco ainda maior— complementa.

A previsão é de que os trabalhos durem até o final do dia, com a possibilidade para que se estenda no período noturno devido as condições climáticas.


Além do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, atuam na ocorrência Bombeiros Voluntários de Concórdia, Arabutã e Irani, além do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS), da cidade de Erechim. A prefeitura de Chapecó, equipes do aeroporto e empresas privadas também prestam apoio.

Entenda o caso

O caso ocorreu por volta das 6h30, em um depósito localizado no Distrito Marechal Bormann. De acordo com as primeiras informações, coletadas pela NSC TV, houve explosões no local. Chamas estavam altas e a fumaça se espalhou pela região.

Funcionários relataram que não havia pessoas no local no momento em que as chamas iniciaram. A empresa é uma distribuidora de combustíveis, com capacidade para armazenar 15 milhões de litros.

Segundo os bombeiros, o calor é intenso nas células onde ocorre o incêndio. Por conta disso, equipes atuam no resfriamento dos tanques, principalmente naqueles que ainda não foram atingidos. Para o combate, é usada uma água com espuma, mas que não atende a demanda necessária para a extinção no momento. Cerca de 40 bombeiros e 20 caminhões trabalham no local.

Em nota, a empresa informou que suspendeu por tempo indeterminado o abastecimento da base de Chapecó devido ao incêndio. Por conta disso, o carregamento para as filiais será remanejados para os depósitos de Itajaí, Araucária, no Paraná, e Erechim, no Rio Grande do Sul.

O presidente do Sindipostos de Chapecó, Zamir Galli, afirmou que ainda é cedo para analisar o impacto do incêndio na distribuição de combustíveis na cidade. A maioria dos motoristas tem buscado o combustível em outras distribuidoras em municípios vizinhos como Xaxim, por exemplo.

A fumaça tóxica também é uma preocupação. Na manhã desta terça-feira, 14, ela se dissipava na direção Sul. Ela é formada pela queima de cerca de dois milhões de combustíveis, como diesel e gasolina, que estavam nos tanques atingidos.

Em relação ao trânsito, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) orienta que os motoristas evitem transitar pela SC-480 e, caso acessem a via, tenha atenção em alguns pontos.

 

Redação NSC Total 

Foto Gabriel Guimarães NSC TV