Search
Close this search box.

Quem criou o Trento, chocolate que é febre nas redes sociais

Diego Camargo

Diego Camargo

Se você nunca provou o chocolate Trento, ao menos deve ter se deparado com ele inúmeras vezes nas gôndolas de mercados, padarias, lojas de conveniência ou até mesmo na internet. Surgido em 2011, o produto vem ganhando cada vez mais popularidade nas redes sociais, onde seus fãs (os “Trento lovers”) enaltecem o doce.

Fabricado pela gaúcha Peccin, o Trento é um “wafer crocante em formato de tubo, coberto com puro chocolate 38% de cacau e generoso recheio cremoso”, segundo a empresa. A qualidade do produto e o “preço justo”, de acordo com o site da Peccin, são alguns de seus diferenciais.

Há 12 anos, quando foi lançado, havia apenas três sabores: chocolate ao leite, avelã e creme. Hoje, o portfólio é extenso, com 12 versões (cheesecake de morango, mousse de maracujá, torta de limão, dark, chocolate, creme, branco-dark, avelã, morango, avelã choco branco, duo e torta de maçã) em diferentes tamanhos e porções.

Produção

A Peccin detém um parque industrial de 40 mil m² em Erechim (RS), onde o Trento é fabricado. A produção utiliza uma tecnologia europeia que foi importada especialmente para a produção do chocolate em 2011, com o objetivo de trazer ao Brasil um conceito novo, diferente do que havia no mercado, como informa o site da marca.

A empresa informou a PEGN que não abre dados relativos ao investimento inicial, faturamento nem margem de lucro relativa ao Trento, mas revelou que as vendas da marca de chocolate já representam dois terços do faturamento da Peccin.

Fonte Pequenas Empresas e Grandes Negócios

Foto: Divulgação