Promotor de Justiça de Teutônia sofre tentativa de homicídio

Taiana Camargo

Taiana Camargo

Na noite do dia 17 de agosto, o primeiro promotor da Promotoria de Justiça de Teutônia, Jair João Franz, foi alvo de uma tentativa de homicídio. Ao retornar para sua residência no Bairro Centro Administrativo após sua partida de futebol semanal, Franz viu-se confrontado por um indivíduo que emergiu da vegetação em frente à sua casa, disparando tiros em direção ao seu veículo.

Em um movimento rápido, Franz entrou no pátio e conduziu o veículo para a parte posterior da propriedade. Contudo, ele foi atingido por um disparo no abdômen, enquanto os demais tiros atingiram o automóvel. O agressor fugiu do local portando uma pistola calibre 9 milímetros. A equipe de Perícia Criminal chegou ao local por volta da meia-noite, a fim de coletar informações e avaliar o número de disparos efetuados.

O promotor Jair Franz recebeu socorro da Brigada Militar e foi conduzido ao Hospital Estrela. Após receber os devidos cuidados médicos, as informações indicam que seu estado de saúde é estável e não há risco de morte.

A cena foi visitada por quatro delegados de Polícia da região: Shana Luft Hartz, delegada regional, junto aos delegados José Romaci Reis (Teutônia), Humberto Röhrig e Juliano Stobbe (Draco). Um contingente considerável de policiais civis e militares da região esteve envolvido na resposta à ocorrência. Por volta das 23h45, quatro viaturas do Batalhão de Choque chegaram ao local, cada uma contendo quatro soldados.

Em uma entrevista à rádio local “Rádio Folha Popular”, o delegado Reis enfatizou a intensa mobilização policial para identificar o suspeito. Ele declarou: “Não podemos permitir esse tipo de tentativa de homicídio. Estamos empenhados ao máximo para localizar o suspeito.”

A linha de investigação está considerando a possibilidade de retaliação ao promotor devido ao desfecho de um julgamento popular que ocorreu na tarde daquele mesmo dia. Conforme relatado por Reis, “alguns envolvidos no julgamento aparentemente saíram do tribunal insatisfeitos com o veredicto.”

O Comando do 40º Batalhão de Polícia Militar da Brigada Militar comunicou o andamento de uma operação de busca visando a localização do suspeito responsável pelo atentado. A polícia está examinando imagens capturadas por câmeras de segurança das residências nas proximidades. Adicionalmente, foram estabelecidas patrulhas e postos de observação estratégicos ao redor da casa. Soldados também foram designados para monitorar o quarto do promotor no Hospital Estrela.

 

Informações e fotos Lucas Leandro Brune – Folha Popular