Search
Close this search box.

Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão por tráfico e comércio ilegal de armas em Ibiaçá

Taiana Camargo

Taiana Camargo

Na manhã desta quinta-feira, 18, a Polícia Federal executou dois mandados de busca e apreensão em Ibiaçá, como parte da Operação Óplo, que investiga um esquema relacionado ao tráfico e comércio ilegal de armas de fogo e munições em vários municípios da região norte gaúcha.

A investigação teve início após a prisão em flagrante de um indígena de Cacique Doble, que agrediu agentes da Força Nacional de Segurança. A partir desse episódio, a Polícia Federal descobriu que o grupo está envolvido no comércio ilegal de armas de fogo na região e mantém ligações com a fronteira do Brasil com o Paraguai.

Conforme informações da PF, as armas fornecidas pelo grupo foram utilizadas em conflitos indígenas na região.

Em Ibiaçá, os mandados foram cumpridos em um edifício residencial e em uma empresa, ambos localizados na Rua Marechal Castelo Branco. A operação também abrangeu Passo Fundo, Cacique Doble, São João da Urtiga, São José do Ouro, Sananduva e Machadinho. Além disso, mandados de prisão preventiva foram executados em Passo Fundo, Cacique Doble e Sananduva.

A Operação Óplo recebe o apoio do 3º Batalhão de Choque da Brigada Militar de Passo Fundo e do setor de fiscalização de Produtos Controlados do Grupo de Artilharia da Campanha do Exército Brasileiro, sediado em Cruz Alta. O termo “Óplo” tem significado de “arma” em Grego.

 

Informações e foto Belchyor Teston Rádio Ibiaçá