Search
Close this search box.

Pesquisador natural de Getúlio Vargas morre de infarto ao volante

Diego Camargo

Diego Camargo

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1563297134629{margin-left: 15px !important;}”]

Foto: Site Só Notícias

Morreu nesta sexta-feira (16), aos 63 anos, o getuliense Armindo Neivo Kichel. Engenheiro-agrônomo, com mestrado e doutorado em Agronomia, pela Universidade Federal de Pelotas (RS) e Universidade Federal da Grande Dourados (MS), Armindo era pesquisador da Embrapa.


O carro que ele dirigia envolveu-se em um acidente trânsito na MT-222, em Sinop, a 479 km de Cuiabá. De acordo com o Instituto Médico Legal (IML) de MT, o pesquisador sofreu um infarto agudo do miocárdio ao volante. De acordo com a polícia de MT, Armindo seguia em um carro pela rodovia dos Pioneiros sentido aeroporto-centro, quando perdeu o controle e bateu em um muro. Equipes da Polícia Civil, Militar e Corpo de Bombeiros foram ao local, mas a vítima já estava sem vida.

A carreira do pesquisador na Embrapa começou em 1983, na Unidade Clima Temperado de Pelotas (RS) e, em 1991, chegou a Campo Grande (MS) para atuar na Embrapa Gado de Corte, atuando ao lado dos colegas Ademir Zimmer, Manuel Macedo e Valeria Pacheco.

Ao longo de mais de 30 anos de carreira, o pesquisador especializou-se em recuperação e manejo de pastagens, a partir da utilização de sistemas integrados de produção. O último artigo publicado por ele pela Embrapa tratava das práticas de cultivos e rotação de cultura para avaliar a qualidade do solo em diferentes sistemas de manejo no sudeste dos Cerrados.

Gaúcho de Getúlio Vargas (RS), Kichel deixa a esposa Rosane, os filhos Diego e Andrei, e três netos.

Fontes: Canal Rural e G1 / Foto: Josimar Lima/Reprodução[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/3″][/vc_column][vc_column width=”1/3″][vc_single_image image=”13732″ img_size=”medium” alignment=”center”][/vc_column][vc_column width=”1/3″][/vc_column][/vc_row]