Search
Close this search box.

Operação de busca desafiadora no Rio Uruguai para encontrar homem desaparecido após balsa afundar

Taiana Camargo

Taiana Camargo

Nesta quinta-feira, por volta das 8 horas da manhã, as equipes de resgate do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) iniciaram novamente as operações de busca com renovada determinação pelo balseiro Flavio Tobaldini, de 44 anos, que desapareceu após o naufrágio de uma balsa durante uma travessia no rio Uruguai, conectando as cidades de Marcelino Ramos (RS) e Alto Bela Vista (SC). A balsa transportava um caminhão com seu motorista e dois tripulantes, mas até agora, um dos tripulantes permanece desaparecido. Com o apoio de equipes de Florianópolis e da Marinha, que mobilizaram recursos de Chapecó e outras regiões de Santa Catarina, a operação de busca ganhou impulso nesta manhã.

Inicialmente, as equipes realizarão uma varredura nas margens do rio para compreender a dinâmica do acidente e identificar os locais mais adequados para mergulhos, na esperança de encontrar pistas que possam levar ao desaparecido.

O Tenente Germano, do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, explicou que a complexidade da operação aumenta devido ao volume de água e à velocidade da correnteza. Além disso, os riscos são ampliados pela presença de detritos tanto na superfície quanto submersos, o que pode prender ou enroscar os mergulhadores, tornando a missão arriscada.


Os esforços das equipes não se restringem apenas às buscas. A Capitania dos Portos de Santa Catarina (CPSC) anunciou que abrirá um inquérito sobre Fatos e Acidentes da Navegação (IAFN) com o objetivo de investigar as causas, circunstâncias e responsabilidades relacionadas ao naufrágio. Este procedimento administrativo tem um prazo de 90 dias para conclusão.

O acidente ocorreu na quarta-feira por volta das 10 horas da manhã, quando a balsa realizava a travessia com um caminhão carregado de tijolos. Conforme relatos de testemunhas, o balseiro estava no comando da embarcação quando o caminhão tombou, cobrindo o rebocador onde estava o condutor da balsa. Outras duas pessoas a bordo conseguiram escapar com vida.

As operações de busca, que incluem o uso de sonares, envolvem o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, equipes da Marinha e recursos de várias regiões do estado. Continuaremos acompanhando de perto os desenvolvimentos desta operação e forneceremos atualizações à medida que mais informações se tornem disponíveis. A esperança de encontrar o balseiro Flavio Tobaldini persiste, apesar dos desafios e riscos enfrentados pelas equipes de resgate.

 

RS Agora 

Foto: Comunicação Social do 3º BABM