Search
Close this search box.

Moradores de Getúlio Vargas estão a quase 2 anos esperando por faixas de pedestres na rua Alexandre Bramatti

Diego Camargo

Diego Camargo

Moradores do bairro São Pelegrido de Getúlio Vargas estão a mais de 1 anos aguardando um retorno da administração municipal, a respeito de um abaixo assinado protocolado junto à prefeitura em junho de 2022, solicitando que fossem colocados dois quebra-molas e faixas de pedestre na rua Alexandre Bramatti.

O pedido dos moradores foi feito após a rua ser asfaltada, pois segundo eles, o fluxo de veículos e a velocidade da via aumentaram consideravelmente, causando muito perigo e até mesmo acidentes de trânsito.

O asfalto foi feito em março de 2022 e até o dia de hoje a via não possui faixas de pedestres, apenas placas de rotatórias, porém as rotatórias ainda não foram feitas.


Rua Alexandre Bramatti – Bairro São Pelegrino

Os moradores relatam que existem ruas que foram feitas este ano e já possuem a sinalização, bem como as faixas de pedestres e outras ruas que recebem manutenção, mas a rua onde moram está “abanonada”.

Rua Professor Francisco Stawinsk apos receber a repintura da sinalização – Foto: Arquivo Prefeitura Municipal

Após contato com um vereador que estava “auxiliando” os moradores nessa questão, ele nos informou que o COMTRAN (Conselho Municipal de Trânsito) já havia dado uma resposta, porém, ninguém havia repassado para os moradores.

No ofício 004/2022 do COMTRAN, a resposta da solicitação dos moradores diz o seguinte: Este conselho entende que para uma ação imediata, seja colocada uma placa de limite de velocidade. Encaminhar a secretaria de obras a sugestão de faer uma rotatória, uma vez que os quebra-molas precisam ter um estudo técnico maior para a sua construção.

Mesmo após o órgão entregar o ofício para a administração municipal em setembro de 2022, nada foi feito para atender a solicitação dos moradores. Diante da situação, os moradores procuraram a equipe do Portal Tchê, para expor a situação.

 

Redação e fotos Diego Camargo/Portal Tchê