Search
Close this search box.

Jaguatirica é encontrada morta entre Ipiranga do Sul e Estação

Diego Camargo

Diego Camargo

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1538590837393{margin-left: 15px !important;}”]O internauta Alisson Godoi, enviou para o Grupo de WhatsApp do Portal Tchê a foto de uma jaguatirica morta na RS 469. A estrada liga os municípios de Ipiranga do Sul a Estação.

O fato aconteceu na manhã de hoje (03). O felino, que conforme o porte que apresentava não chegou a vida adulta, estava na via a 500 metros do perímetro urbano de Ipiranga do Sul, próximo da Cooperativa Carol. Servidores da prefeitura removeram o corpo do animal para evitar acidentes.


Foto: Alisson Godoi

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][prime_cq_vc_gallery images=”8606″ itemwidth=”240″ offset=”4″ minwidth=”240″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1538589767755{margin-left: 15px !important;}”]

JAGUATIRICA

Nome científico: Leopardus pardalis

Características gerais:
 A jaguatirica é um felino de porte médio, medindo de 79 centímetros a um metro de comprimento. Os pêlos são curtos e abundantes. Em geral é amarelada nas partes superiores. As manchas pretas são grandes e também variam em sua forma, podendo ser arredondadas, estreitas e alongadas,principalmente na região lateral do pescoço.

Habitat:
 Vive em vários tipos de ambientes, desde florestas tropicais úmidas até savanas secas ou alagadas. Abriga-se em ocos de grandes árvores ou em grutas, locais que lhe dão maior segurança. Apesar de frequentar áreas abertas, depende da floresta fechada, tanto para caçar como para se refugiar.

Comportamento:
 Seus hábitos são noturnos e crepusculares, ou seja, suas atividades são concentradas no entardecer, durante a noite e no amanhecer. Quase sempre caça no chão, subindo em árvores apenas para descansar ou atravessar barreiras como rios. É ágil para trepar, saltar e nadar. Geralmente é animal solitário.

Alimentação:
 É espécie carnívora. Alimenta-se principalmente de pequenos mamíferos, como roedores, também de aves, serpentes e lagartos, e até mesmo de jovens veados e porcos-do-mato.

Reprodução:
 A cada dois anos, pode ter uma nova ninhada, geralmente com dois filhotes, após gestação de 70 a 85 dias. As fêmeas atingem a maturidade sexual por volta dos 18 meses e os machos, aos 30 meses

Ameaças: 
Atualmente, a jaguatirica desapareceu de algumas regiões, junto com a diminuição das áreas de floresta. A principal causa de ameaça, no entanto, é a caça para o comércio ilegal de peles. A jaguatirica também é perseguida e morta quando se aproxima de áreas povoadas, por medo ou ignorância da população local.

Fonte: http://www.redeprofauna.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=17

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]