Search
Close this search box.

Força Aérea Brasileira realiza extensa busca de 5 mil km² por helicóptero desaparecido há 5 dias

Taiana Camargo

Taiana Camargo

O saldo da operação desde 1º de janeiro já inclui sete municípios e totaliza mais de 27 horas de esforços.

A Força Aérea Brasileira (FAB) intensificou, nesta sexta-feira (05), seus esforços na procura do helicóptero desaparecido no litoral de São Paulo há quatro dias. Com cinco cidades abrangidas e quase oito horas de buscas, o saldo da operação desde 1º de janeiro já inclui sete municípios e totaliza mais de 27 horas de esforços.

No dia 4 de janeiro, a aeronave SC-105 Amazonas da FAB decolou do aeroporto de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, às 10h22, cobrindo uma rota que passou por Jambeiro, Redenção da Serra, Paraibuna, São Luiz do Paraitinga e Natividade da Serra, antes de retornar e pousar em São José dos Campos às 18h09.

O Esquadrão Pelicano da FAB, responsável pela busca, utiliza o avião SC-105 Amazonas, tripulado por 15 membros. Equipado com um radar com alcance de até 360 quilômetros, a aeronave também dispõe de um sistema de comunicação via satélite para contato com outras aeronaves ou centros de coordenação de salvamento (Salvaero), mesmo em voos em baixa altitude.

A coordenação da operação é realizada pelo Salvaero de Curitiba, e a FAB destaca que as condições meteorológicas e o terreno montanhoso na região têm prejudicado os trabalhos. A área total de busca abrange 5 mil quilômetros quadrados.

Além do radar, o avião da FAB empregado no resgate possui um sistema eletro-óptico de busca por imagem e espectro infravermelho, permitindo buscas térmicas para detecção de objetos, como uma aeronave oculta pela vegetação ou uma pessoa no mar. A Força Aérea destaca as capacidades avançadas e a tecnologia de ponta do SC-105 Amazonas, que estabelece padrões para missões de busca e salvamento, atuando como uma plataforma robusta para operações SAR.

 

Créditos: CNN