Search
Close this search box.

Crime bárbaro de tortura, estupro e assassinato choca cidade em Santa Catarina

Taiana Camargo

Taiana Camargo

Uma série de crimes brutais, envolvendo tortura, estupro e assassinato, assombrou os moradores da região do Planalto Norte catarinense entre a noite de sábado, 16, e a madrugada de domingo, 17. Segundo informações da Polícia Civil, três indivíduos sequestraram um grupo de quatro amigos, perpetrando atos violentos. Uma jovem de 23 anos foi vítima de estupro, enquanto um homem de 34 anos foi morto e lançado em um rio.

O delegado Cassiano Tiburski, encarregado das investigações, relatou que o episódio teve início por volta da meia-noite de sábado, quando o trio armado invadiu a residência de um casal de 25 e 26 anos na localidade de Rio de Engenho, em Papanduva. Na ocasião, coagiram as vítimas a entrar em um veículo, diante dos olhares dos pais de um dos sequestrados e de duas crianças da família.

Em seguida, conforme a narrativa do investigador, o carro percorreu alguns quilômetros e parou na casa do homem de 34 anos, posteriormente assassinado. Após o sequestro, os criminosos, com as três vítimas a bordo, dirigiram-se até o município vizinho de Santa Terezinha, onde invadiram a residência de outro casal. O homem de 23 anos conseguiu escapar, mas a mulher de 22 foi capturada e colocada no veículo.

As vítimas foram submetidas a torturas dentro do carro. Durante o trajeto, os suspeitos pararam em áreas mais isoladas para perpetrar atos violentos, incluindo o abuso contra a jovem. O homem de 34 anos foi o alvo principal da violência, com atos comparáveis a “ações de organizações terroristas”, nas palavras do delegado. Ele acabou morto, sendo possivelmente empalado, espancado e queimado com cigarros pelos criminosos. Posteriormente, já sem vida, foi colocado no compartimento de carga do veículo, enquanto o bando procurava um local para ocultar o corpo.

Após mais de 5 horas de torturas físicas e psicológicas, as outras vítimas foram liberadas nas proximidades da residência de um dos sequestrados. O delegado Cassiano Tiburski sugere que o crime foi premeditado e planejado na noite de sexta-feira, 15, para sábado. A motivação inicial, segundo o investigador, seria a acusação de furto de uma moto contra as vítimas, embora a motocicleta não tenha sido encontrada pela polícia. A motivação do crime ainda está sob investigação, assim como a identificação e prisão dos responsáveis, sendo que um deles já possui registros policiais.

 

Informações NSC Total 

Fotos Polícia Civil Divulgação