Search
Close this search box.

Confira como está o andamento do caso Rafael Mateus Winques, morto pela própria mãe em Planalto

Diego Camargo

Diego Camargo

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Mais de 30 pessoas prestaram depoimento à Polícia Civil sobre o assassinato de Rafael Mateus Winques, 11 anos, em Planalto, no norte gaúcho. Segundo a Polícia Civil, entre elas estão familiares mais próximos, professores, a diretora da escola, pais de amigos do menino e o namorado da mãe. Alexandra Dougokenski confessou ter matado o filho e ocultado o cadáver sozinha.

Uma força-tarefa de delegados reforça a investigação, na tentativa de elucidar o crime e dar conta da grande quantidade de versões ouvidas. Algumas pessoas foram chamadas a depor mais de uma vez: Alexandra, seu namorado, a avó e o irmão de Rafael.

Além do delegado de Planalto, Ercílio Carletti, está na cidade a delegada Caroline Bamberg, responsável pela investigação do caso Bernardo Boldrini, o diretor de investigações do Departamento de Homicídios, Eiberth Moreira Neto, e a delegada Aline Palma, que trabalha na região. As ações da força-tarefa ainda são coordenadas com o Ministério Público.

A próxima semana deve ser decisiva na investigação, quando deve ocorrer a reconstituição do crime, com especialistas do Instituto-Geral de Perícias (IGP), de acordo com o diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Joerberth Nunes. Os peritos pretendem realizar o trabalho durante a madrugada, para simular a mesma luminosidade do dia dos fatos, e um boneco do mesmo tamanho de Rafael será usado.

Segundo o diretor da Polícia Civil, faltam ainda o resultado de alguns laudos periciais sobre o crime. Depois disso, os delegados terão condições de tornar público os detalhes da investigação.

— Nesta semana, chegarão os vários laudos periciais dos aparelhos telefônicos analisados e periciais em geral. Laudo de necropsia, DNA e laboratoriais — resumiu o delegado.

Desde 25 de maio, quando a mãe do garoto revelou a localização do corpo, após mais de 10 dias de busca sem que ela tivesse admitido a morte, investigadores tentam desvendar se ela agiu sozinha.

Fonte: Gaúcha ZH

Moradores da casa onde corpo foi encontrado querem se mudar

Os moradores da casa alugada em que o corpo do menino Rafael Mateus Winques, de 11 anos foi encontrado em Planalto, retornaram de viagem na última semana. O casal de idosos, Norberto Alves e Nilce de Souza Alves, relatou que estavam visitando uma filha na cidade de Americana, São Paulo.

Eles teriam viajado ainda no dia 09 de maio, o menino foi dado como desaparecido no dia 15 do mesmo mês. Seu Norberto diz ter ficado chocado, ao saber que o fato teria ocorrido na residência do casal. A caixa que o menino foi encontrado era utilizada para transporte de tecidos e materiais de costura, em trabalhos realizados por dona Nilce, e teria sido deixada por eles no local. A costureira, diz que não está em paz e não consegue dormir a noite. Devido ao acontecimento ela quer se mudar da casa.

Fonte: Portal In Foco RS / Foto: Reprodução SBT RS

Pai de Rafael faz vaquinha buscando ajuda para pagar funeral

Imagem Divulgação/Fonte Rádio Chiru

Rodrigo Winques, pai do garoto Rafael Mateus Winques, morto em maio deste ano, em Planalto, com a ajuda de amigos lançou uma campanha pedindo apoio financeiro da comunidade para conseguir quitar os custos do funeral do filho. Uma “vaquinha” on-line foi organizada para arrecadar R$ 3 mil.

De acordo com a equipe do advogado do pai, Daniel Tonetto, o recurso será utilizado para quitar um empréstimo feito por Rodrigo para completar o valor gasto no funeral e, também, para reformar o jazigo onde o garoto de 11 anos foi sepultado. O espaço já era utilizado pela família Winques, é o mesmo onde a mãe de Rodrigo estava sepultada, por isso, necessita de melhorias.

Rodrigo trabalha como empregado em fazendas e parreirais, ou mesmo em serviços gerais, em Bento Gonçalves e, vive muitas vezes com menos de um salário mínimo.

Na manhã deste sábado (13) a meta havia sido atingida. 66 pessoas contribuíram com a vaquinha, e a soma já ultrapassa R$ 3,6 mil. As doações ainda podem ser feitas até 6 de julho, de qualquer valor:

Doe aqui[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]