Search
Close this search box.

Cidadão de bem armado teria evitado mais mortes no segundo ataque na Nova Zelândia diz jornal

Diego Camargo

Diego Camargo

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1552682617907{margin-left: 20px !important;}”]

Atirador foge do segundo ataque após um cidadão de bem disparar contra ele com uma arma de fogo

Um segundo ataque a uma mesquita da Nova Zelândia teria sido interrompido quando um sujeito armado disparou contra o terrorista, fazendo com que ele fugisse do local, segundo a imprensa local.

O ataque terrorista deixou 49 mortos e dezenas de feridos com pelo menos 30 das mortes vindas da mesquita Masjid Al Noor e pelo menos mais 10 mortes provenientes da mesquita Linwood Masjid.

O menor número de mortes na Mesquita de Linwood Masjid pode em parte ser atribuído a ação do cidadão que teria disparado contra o terrosista.

 


O New Zealand Herald informa:

Um segundo tiroteio aconteceu em uma mesquita na área de Linwood da cidade.

Um freqüentador de uma sexta-feira devolveu fogo com um rifle ou espingarda.

Testemunhas disseram que ouviram vários tiros em torno de 13:45h.

Um muçulmano conhecido no local perseguiu o atirador e disparou dois tiros contra ele fazendo com que saísse em disparada.

Ele foi ouvido dizendo a policiais que ele estava atirando em “auto-defesa”.

“Ele estava em um Subaru de prata”, disse ele à polícia.

 

As autoridades disseram que tinham quatro pessoas sob custódia, três homens e uma mulher, mas depois esclareceram que apenas três estavam envolvidos no ato terrorista”, relatou o Washington Post . “Um homem de quase 20 anos, que as autoridades se recusaram a divulgar a identidade, foi acusado de homicídio e deve comparecer ao tribunal na manhã de sábado. Os suspeitos não estavam em listas de vigilância, disseram as autoridades.”

Confira a matéria original clicando aqui

Fonte:Daily Wire[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]