Search
Close this search box.

Casos do golpe do falso Instagram são registrados em região do RS; Ainda: estelionatário aplica “golpe do trator” em produtor rural

Diego Camargo

Diego Camargo

Um golpe considerado já comum em outras cidades chegou à região Noroeste do RS nos últimos dias e poderá ocorrer em outros locais. Trata-se do golpe do falso Instagram. O crime é aplicado através do envio por direct de mensagens por contas empresariais de marcas ou empresas conhecidas em determinada região ou município.

Geralmente com ofertas, as mensagens dos golpistas parabenizam os supostos ganhadores de brindes ou promoções e, ao fim, pedem que códigos enviados por SMS sejam validados ou que links sejam acessados para completar o falso cadastro ou para confirmar o envio dos falsos prêmios.

O problema está, justamente, ao acessar os códigos ou os links encaminhados no fim do contato feito pelos golpistas, conforme explica o Delegado de Polícia substituto da DP de Ametista do Sul, Jacson Oiliam Boni. “Os golpistas criam um perfil muito parecido com o de uma empresa, adicionam as pessoas e fazem contato supostamente oferecendo um benefício. A partir disso, vários tipos de golpes são aplicados”, relata a autoridade policial.

Casos registrados

Em relação a prática criminosa que vem sendo registrada naquela região, um perfil no Instagram se passando como o da Vinícola Ametista, está sendo utilizado pelos golpistas para contatar as vítimas.

Oferecendo prêmios, como garrafas de vinho, os criminosos tentam convencer as pessoas a validarem um código de seis dígitos que é enviado para o número da pessoa, como justificativa para finalizar o cadastro e envio dos brindes. No entanto, se o código for validado, a vítima acaba tendo seu WhatsApp clonado, como detalha o Delegado de Polícia.

– Nesse caso aí, os golpistas querem o código de verificação do WhatsApp da vítima, a fim de cloná-lo e entrar em conversas com os contatos dela pedindo dinheiro como se fossem ela. Ainda não temos registros desse tipo, mas é um golpe bem comum em outros locais – informa Boni.

Fonte: Folha do Noroeste


Estelionatário aplica “golpe do trator” em produtor

Os estelionatários seguem aplicando golpes virtuais em pessoas. Segunda-feira (31), um homem procurou a Polícia Militar de Rio Azul/PR para informar que negociou pela internet a compra de um trator.

A vítima contou que o “vendedor” pediu para que fosse depositada uma certa quantia em dinheiro (não revelada no boletim) para assegurar o negócio. Sem desconfiar que estava sendo vítima de golpe, o comprador depositou o valor solicitado e ainda mandou fotos de seus documentos pessoais para o golpista.

Depois disso o estelionatário não respondeu mais as suas mensagens e não atendeu as ligações telefônicas.

Na elaboração do boletim de ocorrência, a vítima do “golpe do trator” revelou que está com medo que seus documentos sejam utilizados em novos golpes.

O caso está sendo levado ao conhecimento da Polícia Civil de Rebouças.

Fonte: Portal Clique


Procon alerta para golpes contra consumidores e comerciantes

O Procon de Joinville alerta para um golpe que vem fazendo várias vítimas na cidade, principalmente consumidores e pequenos comerciantes.

De acordo com o órgão, o golpe é aplicado com boletos fraudados relacionados ao pagamento de financiamento de automóveis e faturas de operadoras de telefonia. A vítima é lesada ao gerar um documento por meio de um site falso ou ao acessar link enviado por e-mail ou WhatsApp.

“Quando a pessoa paga um boleto falso, não salda a dívida original. O credor vai continuar tendo direito a receber, pois ele também está sendo vítima. Os fraudadores se utilizam das empresas idôneas para aplicar os golpes. Os sites e as faturas falsas são muito parecidos com os originais”, alerta a gerente do Procon de Joinville, Cristiane Berger.

Golpe também contra aposentados e pensionistas do INSS

Outro golpe comum atinge, principalmente, aposentados e pensionistas do INSS. Ao obter dados pessoais, bancos e instituições financeiras passam a procurar os beneficiários com insistência oferecendo crédito rápido e fácil.

Muitas vezes, o crédito é efetuado na conta bancária sem consentimento e o golpe só é identificado após o pagamento de várias parcelas, debitadas diretamente do benefício.

Para esses casos, Cristiane orienta: “Quem sofrer esse golpe, deve comparecer ao Procon munido de documentos como extrato bancário e extrato de benefícios do INSS. Vamos identificar a instituição financeira e realizar as ações administrativas cabíveis”.

Golpe da lista telefônica continua

As fraudes não atingem apenas os consumidores, mas também pequenos estabelecimentos comerciais. É o caso do antigo golpe das “listas telefônicas”, que agora ganhou nova roupagem.

Após aceitar divulgação que seria gratuita do seu negócio em um site de serviços, o comerciante recebe um contrato para autorizar a publicidade e, posteriormente, começam as cobranças pelo serviço. Esse tipo de contrato não tem validade jurídica e pode ser contestado pelo consumidor, basta procurar ajuda do Procon.

Como evitar cair nos golpes

O Procon de Joinville dá dicas para fugir dos golpes. Veja:

  • Nunca passe informações pessoais por telefone a pessoas desconhecidas, tais como números de CPF, CNPJ, endereço e dados bancários;
  • Jamais informe senhas ou entregue chips de telefone e cartões de crédito a pessoas desconhecidas;
  • Antes de assinar um contrato, leia o documento e se atente aos termos. Documentos assinados às pressas, na tentativa de não perder um “bom negócio”, podem se transformar em problemas futuros;
  • Ao buscar a segunda via de boletos bancários, verifique se o site acessado é realmente o da loja, operadora, banco ou financeira contratada. Geralmente, os sites falsos apresentam algum caractere (letra ou número) diferente em seu endereço;
  • Não acesse links enviados por Whatsapp de empresas e contatos desconhecidos. Dificilmente empresas idôneas enviam boleto por Whatsapp;
  • Os cartórios não entram em contato avisando que a empresa será protestada.

Fonte: ndmais