Search
Close this search box.

Carazinho: ciclista morre após cair em bueiro sem grade

Diego Camargo

Diego Camargo

Um ciclista de 54 anos morreu na noite de quinta-feira (1º) após cair com sua bicicleta em um bueiro aberto em Carazinho/RS.

Segundo a Brigada Militar, que esteve no local, a vítima foi identificada como José Luis dos Santos, 54 anos. O bueiro estava sem a grade de proteção.

Conforme registro, o acidente ocorreu próximo da antiga Skol. Já era noite, por volta das 19h, quando ele se deslocava em direção a Avenida Flores da Cunha, quando caiu com o pneu dianteiro no bueiro.

Ele foi projetado para frente e bateu forte a cabeça no asfalto. O resgate foi chamado, prestou o socorro, mas o homem faleceu em seguida.

Créditos: Portal Gazeta


Identificada a vítima de esquartejamento em Caxias do Sul

Na manhã desta sexta-feira (2/7), a Polícia Civil efetuou as prisões de três elementos suspeitos de participação em crime de homicídio e ocultação de cadáver em Caxias do Sul.

O corpo da vítima foi encontrado em março, mas dependia de exame de DNA para identificação. Familiares relataram ter perdido contato ainda em janeiro, acreditando que o jovem tivesse se mudado para a região metropolitana em busca de trabalho. Segundo a investigação, autores e vítima pertencem a mesma facção criminosa.

Os suspeitos foram presos no Centro e no bairro Planalto, em Caxias dos Sul e segundo a polícia colaboraram para constatação dos fatos já apurados. O quarto elemento já estava recolhido na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, no distrito de Apanhador sendo apontado como o mandante do esquartejamento, ordem que teria sido dada de dentro da cadeia. Apenas ele possuía antecedentes criminais entre os suspeitos.

O esquartejamento foi descoberto pela Delegacia de Homicídios que localizou o corpo em uma área de mata fechada no interior de Caxias do Sul no mês de março. Ele estava embalado em sacos plásticos que estavam dentro de três malas de viagem.

A investigação contou com o apoio do Instituto Geral de Perícias (IGP) para comprovar a identidade da vítima por exame de DNA. O local do esquartejamento também foi esclarecido graças ao luminol, substância química que torna visível vestígios de sangue, utilizado pela perícia.

A Polícia Civil não divulgou a identidade da vítima para preservar familiares. Ele seria um rapaz de 19 anos, morador de São Marcos/RS e que tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

Fonte: São Marcos Online | Foto: Polícia Civil