Porque consumir alimentos integrais?

Nos dias atuais vimos muitas indicações de consumo de alimentos integrais, seja pelos nutricionistas ou pelos médicos, mas o porquê é recomendado tanto assim o consumo deles?

Os alimentos integrais, são ricos em diversos nutrientes, minerais e fibras e o alimento quanto mais integral, por menos processos ele passa e menos adição de conservantes e outras substâncias que podem ser prejudiciais a saúde eles irão conter.

A alimentação deve ser saborosa e saudável, feita com comida de verdade.

Agora quais são os benefícios de consumir esse tipo de alimento?

– O primeiro deles é o sabor, são alimentos frescos com aquele sabor natural do próprio alimento mesmo, nada de conservantes artificiais para gerar aquele sabor;

– Você estará consumindo alimento rico em nutrientes, vitaminas, minerais e fibras;

– Melhora o funcionamento do intestino devido a presença das fibras;

– Auxilia na saciedade;

– Melhora os níveis de colesterol e açúcar do sangue;

– Auxilia na redução da absorção da glicose e gordura no processo digestivo;

– Reduz o risco de diabetes e doenças cardiovasculares, entre muitos outros existentes.

Substituía os refinados pelos seguintes alimentos integrais:

– Arroz branco pelo arroz integral;

– Açúcar refinado pelo açúcar mascavo ou mel;

– Sal refinado pelo sal marinho ou você pode criar o se próprio sal com temperos verdes;

– Pães e bolos realizados com farinha branca por outro tipo de farinha e açúcar;

– Farinha de trigo branca, por farinha de trigo integral ou ainda pode utilizar farinha de arroz, fécula de batata, mandioca ou polvilho;

– Consumir feijão, lentilha, grão de bico, ervilhas frescas ao invés de congeladas;

– Utilize chia, linhaça, gergelim, aveia;

– Oleaginosas tais como nozes, amendoim, castanha, amêndoas;

– Vegetais, frutas e legumes frescos.

*Suélen Beledelli, formada em nutrição pela Universidade Integrada Regional do Alto Uruguai e das Missões (URI –Erechim) no ano de 2016, Pós-graduanda em Nutrição Clínica e estética pelo Instituto de Pesquisa Ensino e Gestão em Saúde (IPGS – Porto Alegre).