Mulher que matou e enterrou corpo do filho recém-nascido irá a júri popular

ANUNCIO-DIEGO-CAMARGO-scaled
brazaca 220
COLINA VERDE TOPO
REAS SOLAR 70X150

Em decisão publicada na última quinta-feira, 5 de maio, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina decidiu que Emely da Cruz Moreira será julgada em júri popular. A mulher é acusada de matar, colocar o corpo em saco plástico e enterrar nos fundos da própria residência o filho recém-nascido.

O crime foi praticado no dia 26 de agosto de 2020, em horário indefinido, na rua Ângelo Volpato, bairro Vila Nova, no município de Braço do Norte.

Crime
Segundo consta no caso, Emely deu à luz ao filho em casa, porém, logo após o nascimento, deixou o bebê no piso do banheiro por um tempo suficiente para matá-lo. A informação é de que a criança teve queda brusca da temperatura corporal e não resistiu.

Após perceber a morte do filho, a mulher o colocou em um saco plástico e o enterrou em buraco cavado nos fundos do quintal da casa.

Processo
Após a denúncia recebida, a ré compareceu espontaneamente ao feito e apresentou resposta à acusação por meio de seu advogado. Recebida a defesa e não sendo caso de absolvição sumária, foi designada a audiência de instrução e julgamento.

Na audiência, as testemunhas arroladas pelas partes foram ouvidas, bem como o interrogatório de Emily. Encerrada a instrução processual, foram apresentadas as alegações finais pelo Ministério Público e pela defesa e, na sequência, foi decidido que Emily será julgada em júri popular.

Decisão
A Justiça julgou admissível pedido formulado na denúncia e, em consequência, Emely da Cruz Moreira será submetida a julgamento pelo júri popular.

Inconformada, os advogados de Emily entraram com o recurso, porém, o Tribunal de Justiça manteve a decisão. A data do julgamento, no entanto, ainda não foi decidida.

Fonte: O Município

***

Pai é preso após abandonar filhos menores de 5 anos sozinhos em casa

Um homem de 33 anos foi preso na noite de terça-feira (10) após abandonar os três filhos sozinhos em casa, em Guaramirim, Santa Catarina. O caso aconteceu depois que a própria filha, de apenas 5 anos, gritar por ajuda e ser ouvida por vizinhos.

O caso aconteceu por volta das 22h, no bairro Corticeira. De acordo com a Polícia Militar, que foi acionada após o pedido de socorro da menina, ela foi encontrada sentada na janela lateral da casa.

A menina contou aos policiais que o pai havia saído e deixado ela e os irmãos sozinhos. Além dela, o homem deixou dois bebês, um de 1 ano e outro de 6 meses abandonados em casa.

O Conselho Tutelar foi acionado e o homem contou, ao chegar, que precisou sair para ajudar o irmão, que passou mal e foi encaminhado ao hospital. A mãe das crianças estava trabalhando e os três ficaram aos cuidados do Conselho.

O homem foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Polícia.

Fonte: ND+

 

    Leave Your Comment

    Your email address will not be published.*

    três × 4 =