RS: mais uma prefeitura sofre ataque hacker e perde mais de R$ 500 mil

CONFRARIA 70X150
MARIA DO VARAL TOP
STUDIO C E EREHOST 01
banner eros 2022 1
brazaca 220 4
COLINA VERDE TOPO
REAS SOLAR 70X150

O prefeito Márcio Porto (MDB) de Piratini/RS convocou uma coletiva de imprensa na tarde de ontem, terça-feira (13), para informar a comunidade sobre o ocorrido. De acordo com ele, o secretário de Administração, Carlos Garcia, estranhou as movimentações na conta da prefeitura.

Segundo o assessor jurídico, Felipe Farias, os criminosos fizeram 12 transações. O Banco do Brasil foi informado e tentará reaver o valor. A Polícia Civil irá investigar o caso.

Ataques hackers a prefeituras e câmaras de vereadores são um crime cada vez mais comum pelo país. No ano passado, uma operação da Polícia Civil investigou invasões a computadores de 90 instituições no Rio Grande do Sul.

Em outubro passado, hackers invadiram os sistemas da Prefeitura de Candiota, sequestraram dados e exigiram um pagamento em bitcoins, uma moeda virtual impossível de rastrear.

Em março, um crime parecido aconteceu em Imbuia, Santa Catarina, com cerca de 6.200 habitantes. Hackers invadiram 10 contas bancárias, também do Banco do Brasil, e roubaram R$ 1,9 milhão por Pix.

Na terça-feira passada (6), em Santa Rosa de Lima, também em Santa Catarina, criminosos roubaram cerca de R$ 300 mil por Pix.

Os criminosos se aproveitam de vulnerabilidades nestes sistemas e podem roubar dados, apagá-los ou instalar vírus.

Fonte: Rádio Nativa FM

O site da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul foi alvo de um ataque hacker na noite dessa terça-feira, 13. O site voltou a operar normalmente na manhã desta quarta-feira, 14. Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, não houve nenhum problema de dano em relação aos dados da página.

Na terça, quem tentava acessar a página, se deparava com uma tela preta, com o logo da empresa catarinense Legisoft, responsável pelo sistema do Legislativo, acompanhada de uma mensagem com provocações contra os administradores. “Logo logo irei descansar e seus sites ficarão a salvos”, dizia o texto, o que sugeria um ataque coordenado a diversas páginas.

A mensagem foi assinada por um grupo chamado Paraná Cyber Mafia, que reivindica, em um perfil no Twitter, a autoria de invasões em páginas de prefeituras e governos estaduais ao longo das últimas semanas. Pouco antes das 20h30, quando o site seguia inacessível, a Câmara divulgou uma nota na qual afirmou que o ataque ocorreu em torno das 19 horas.

De acordo com o texto, a administradora da página foi acionada e o caso será levado à Polícia Federal. “Inicialmente, identificou-se apenas uma máscara de bloqueio do site para a página hacker, bloqueando qualquer acesso ao conteúdo.”

Essa não é a primeira vez que órgãos públicos de Santa Cruz sofrem ataques hackers. Em novembro, o site da Prefeitura ficou fora do ar por cerca de uma hora.

Fonte: Portal Gaz

Capinzal: hackers pedem U$ 7 mil após invadirem sistema da Câmara de Vereadores