Search
Close this search box.

Ainda há esperança! Homem que estava perdido em Getúlio Vargas é recolhido por casal, tomou banho quente e foi alimentado, além de ganhar um trato de beleza

Diego Camargo

Diego Camargo

Por volta das 20h de quinta-feira (18), a redação do Portal Tchê, recebeu uma mensagem via WhatsApp, falando sobre um homem que estaria perdido na saída do Bairro Santa Catarina, em Getúlio Vargas. O reporter Diego Camargo, deslocou até o local e chegando la, se deparou com o homem que estava sentado em um tronco de uma árvore, que estava no acostamento da estrada.

O jovem que entrou em contato com o Portal, Joel Martovicz, e sua esposa Gislane Silva, também estavam no local, e haviam levado comida e agasalho para o homem.

Diante da situação, entramos em contato com a Brigada Militar, para fazer a identificação do homem, pois com ele não havia nenhum documento. Chegando no local, os policiais conseguiram identificar o homem como Cezar Moreira Cardoso, de 49 anos, natural de Gaurama/RS.

Conversamos com Cezar, que nos contou que a muitos anos vive na rua, perambulando, sem paradeiro e que tem parentes em Áurea, e estava indo a pé até a cidade. Ele também comentou que veio de São Borja de ônibus até Passo Fundo, e de lá veio caminhando até Getúlio Vargas. Questionamos Cezar, para saber o que ele iria fazer, pois já era noite, e ele respondeu que iria seguir viagem até o seu destino.

E aí que veio a surpresa, percebendo que o homem não estaria em condições de seguir viagem, o casal que ali estava, se dispôs a levar o desconhecido para sua casa, para que tomasse um banho quente e dormisse aquecido, pelo menos por essa noite.  Imediatamente colocamos Cezar no veículo da reportagem do Portal Tchê e o levamos para a residência de Joel e Gislaine.

No local, Cezar, parecia não acreditar que havia encontrado essas pessoas que o acolheram sem pensar duas vezes. O homem tomou um longo banho, e depois fez uma refeição completa oferecida pelo casal.

Na manhã desta sexta-feira(19), a cabeleireira, Cassiane Pinkoski, e a manicure, Andressa Lemes, que são amigas do casal, foram até a residência, e deram um “trato” na aparência de Cezar.

Antes

 

Cassiane Pinkoski – Cabeleireira

 

Depois

Cezar ficou irreconhecível, depois de ter o cabelo, a barba e as unhas cortados, e disse ter ficado muito feliz, por ter encontrado pessoas assim em seu caminho.

Gislaine Silva, Cezar e Cassiane Pinkoski

A assistência social, viu algumas postagens nas redes sociais e ainda na quinta-feira, entrou em contato com o Portal Tchê, e nos informou que já haviam encaminhado Cezar para seus familiares, porém não vieram buscar ele conforme haviam combinado. Ainda conforme a assistência social, Cezar tem problemas mentais e não esta tomando sua medicação, e que já haviam feito contato com um irmão dele de Videira/SC, que iria vir buscar ele em Áurea. Na manhã de sexta-feira, a assistência social veio até a residência para levar Cezar até a cidade de Áurea em um primo, até que seu irmão chegasse.

O reporter Diego Camargo, em nome da equipe do Portal Tchê, deixa aqui o seu agradecimento especial a todos os envolvidos.

Essa experiência, de ajudar o próximo, não tem preço, esse casal literalmente fez o uso do ditado “fazer o bem sem olhar a quem”, da mesma forma a cabeleireira e a manicure, se dispuseram a ajudar da forma que podiam. Na noite em que ele foi recolhido, fomos em busca de cobertores, e rapidamente conseguimos, com a ajuda de mais pessoas. Conseguimos algumas roupas e calçados para Cezar, que graças a essas pessoas, pôde tomar um banho quente, pois no caminho ele havia comentado que nem se lembrava da última vez que tinha tomado um banho quente, passou a noite em uma cama macia e pode sentar a mesa e se alimentar. Fazer o bem contagia!